ELISAL teve prejuízo financeiro de 273 milhões


Auditor externo alerta que o sistema de controlo interno em vigor na ELISAL não eficaz e não garante a fiabilidade dos saldos nas contas a receber e a pagar. Para além do prejuízo no resultado líquido da operadora, a empresa viu a sua dívida com fornecedores crescer 466%, saindo de 1,5 mil milhões de kwanzas para os actuais mais de 8,8 mil milhões.

Depois de, em 2020, ter registado lucros de quase nove mil milhões de kwanzas, a Empresa de Saneamento e Limpeza de Luanda (ELISAL - E.P) encerrou o ano 2021 com um resultado líquido negativo de 273 milhões Kz, correspondente a prejuízo de 635 mil dólares, à taxa de câmbio média do Banco Nacional de Angola (BNA), verificou o Novo Jornal as demonstrações financeiras da entidade detida pelo Estado angolano.

Para além do prejuízo no resultado líquido, dentro das actividades operacionais, a ELISAL, que tem como presidente do Conselho de Administração Gonçalves Imperial, viu, em 2021, a sua dívida com fornecedores de serviços subir 466%, saindo de mais de 1,5 mil milhões Kz (3,6 milhões USD), para os actuais 8,8 mil milhões (20,6 milhões USD).

Já a dívida da ELISAL com os trabalhadores quase duplicou no ano passado, estando avaliada, actualmente, em 5,7 mil milhões Kz (13,3 milhões USD), contra os 2,9 mil milhões (6,9 milhões USD) de 2020.

Auditor externo coloca reservas nas contas

A Crowe, empresa que tratou da auditoria externa da ELISAL, colocou reservas nas contas da Empresa de Saneamento e Limpeza de Luanda.

De acordo com os auditores, o sistema de controlo interno em vigor na ELISAL para garantir a fiabilidade dos saldos indicados nas Contas a receber e a pagar "não é eficaz e não garante a validade dos saldos agregados às suas respectivas naturezas, por este motivo e porque não foram preparadas a conciliações bancárias com referência a 31 de Dezembro de 2021, não nos foi possível afectuar procedimentos alternativos de auditoria, razão pela qual não podemos concluir quanto aos saldos apresentados nas rubricas "Contas a receber" (Activos) e "Contas a pagar" (passivo)".

Quanto à garantia dada pela empresa no relatório de que tem disponibilidade financeira de 3,3 mil milhões Kz na banca, a consultora diz que não conseguiu aferir, porque "não recebemos respostas de todos os bancos a quem foram enviados pedidos de confirmação".

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários