Direito à manifestação vai continuar a ser respeitado em Angola – Francisco Queiroz


O ministro da Justiça e dos Direitos Humanos, Francisco Queiroz, garantiu, ontem, que o direito à manifestação vai continuar a ser respeitado, tal como consagrado na Constituição da República.

"O que precisamos é apenas o respeito da Lei, da ordem e tranquilidade públicas”, disse o ministro, no final da reunião com a representante da União Europeia, Jeannette Seppen.

O ministro recomendou aos agentes da ordem a observarem as regras e profissionalismo para se evitar choques, que possam redundar em situações de privação da liberdade.

"Temos que reconhecer que houve alguns excessos nas últimas manifestações, a começar com os próprios agentes das manifestações,sobretudo com o lado da reivindicação política. E actuação policial tentou fazer o que podia, mas terá ido um pouquinho mais além do que é normal”,sublinhou.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
4
   
0
   
0
   
1
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK