Director geral e sub-director administrativo acusados de desviar 13 milhões de KZS


O director geral e sub-director administrativo da escola do Magistério Primário do município de Namacunde, província do Cunene, encontram-se, desde o dia 10 de Janeiro deste ano, detidos em Ondjiva, por suposto desvio de 13 milhões de Kwanzas.

P U B L I C I D A D E

 P U B L I C I D A D E

A informação foi avançada hoje (Sexta-feira), à imprensa local, pelo porta-voz do SIC no Cunene, intendente, José Coimbra, referindo que os acusados incorrem no crime de peculato, associação de malfeitores e tráfico de influências de forma continuada desde 2017.

Fez saber que os gestores subtraiam valores sempre que fossem cabimentadas os fundos das programações financeiras mensais, desviavam para determinadas empresas, sob pretexto de prestação de bens e serviços que não eram canalizados para os fins da instituição.

José Coimbra disse que o processo continua em instrução preparatória, uma vez que as diligências efectuadas até ao momento apontam que o valor em causa poderá estar acima do actual.

O porta-voz sublinhou que foram igualmente apresentados oito cidadãos implicados nos crimes de homicídios, ofensas corporais.

Em Dezembro último, o Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve a antiga directora provincial dos Transportes do Cunene (2012 a 2017), Maria Ndelipo, sob acusação de desvio de cinco viaturas do Estado.

Fonte: ANGOP

REAÇÕES

6
   
0
   
2
   
1
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK