Construções anárquicas no Sequele com dias contados


O administrador Municipal de Cacuaco, Augusto José, informou aos invasores nesta segunda-feira, que as construções anárquicas de casernas ao redor da Centralidade do Sequele, têm dias contados para a sua demolição.

Em declarações, Augusto José avançou que as demolições podem ocorrer ainda este mês, porque a população está remitente e as casas de chapa continuam a aumentar, causando mau aspecto naquela localidade, que pela insistência das pessoas em construir na zona, acredita em mãos invisíveis a sustentar as más práticas.

“Nos últimos meses, apareceu na zona do supermercado Kero a bandeira de um determinado partido político e de lá para cá os casebres tendem a aumentar, como cogumelos em tempos de chuva”, disse o administrador, para acrescentar que estão a trabalhar com a Procuradoria-Geral da República e o Comando Provincial da Polícia Nacional, para ajudar a resolver definitivamente o problema.

Disse também que, as pessoas oportunistas têm de saber que os espaços vazios à volta da Centralidade do Sequele, estão sob responsabilidade da Empresa Gestora de Terreno Infra-estruturas (IGTI) para se dar continuidade ao projecto habitacional da Centralidade.

“Por causa da crise que assolou o país muitos projectos ficaram parados. Mas isso, por si só, não significa que as pessoas podem ir lá e sem qualquer autorização construírem as suas casas”, disse. 

Dividida em duas fases, I e IA, a Centralidade do Sequele foi construída a 30 Km à Norte da Cidade de Luanda, no Sul do Município de Cacuaco, desenvolvida numa área de 211,94 hectares, com 10.108 fogos habitacionais, capazes de albergar uma população estimada em 60.648 habitantes. 

Fonte: Jornal de Angola

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   
0
   


COMENTÁRIOS NO FACEBOOK