Cidadãos detidos por incitar menores a roubar equipamentos da linha-férrea


Dois cidadãos, um angolano e outro da Guiné-Conacri, foram detidos por agentes da Unidade de Protecção de Objectivos Estratégicos (UPOE) afectos aos Caminhos-de-Ferro de Luanda, por supostamente terem aliciado crianças a furtarem parafusos de fixação da linha-férrea.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Em declarações hoje (sexta-feira), em Luanda, o director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa dos CFL, Augusto Osório, referiu que o cidadão da Guiné é dono de um espaço que armazena e compra material ferroso para posterior comercialização.

Disse, igualmente, que a acção ocorreu no dia 27 de Dezembro, nas imediações do bairro Boavista, quando duas crianças de oito anos  foram encontradas a retirar os fixadores da linha e, em seguida, transportaram para o local onde eram depositados, a troco de 200 kwanzas.

O responsável considerou grave a situação, pelo facto de a retirada dos fixadores constituir perigo, podendo levar, a qualquer momento, ao descarrilamento de comboios e à consequente perda de milhares de vidas humanas e do património público.

Em Novembro de 2019, os CFL registaram o furto de 440 parafusos de pregação de carris e das travessas da linha, tornando os carris  instáveis para a circulação de comboios.

De acordo com a fonte da angola-Online.net, os parafusos tinham sido retirados no espaço que separa as zonas da Boavista e do estabelecimento prisional da Comarca, no distrito urbano do Sambizanga.

Fonte: Angop

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   


COMENTÁRIOS NO FACEBOOK