Cidadão morre por defecar no terreno de um camponês


Prata Manuel, cujos detalhes da identidade não revelada, perder a vida dias depois de defecar no terreno de um camponês João Lucas de 58 anos. Familiares agrediram o camponês e o enterraram vivo.

Segundo relata o jornalista Gabriel Veloso da RNA tudo começou quando o camponês João Lucas de 58 anos, deslocou-se ao terreno do jovem Prata Manuel, nos arredores de Iclolo e Bengo, Luanda, para defecar.

Infelizmente, Prata veio a falecer 5 dias depois, e os seus familiares acusaram o cidadão de 58 anos de ter praticado o feitiço que provocou a morte de Prata, por defecar no terreno do malogrado.

No decorrer do funeral de Prata, os seus familiares confrontaram o suposto feiticeiro culpando este da morte do jovem, e espancaram brutalmente o mesmo.

De seguida, empurram o camponês para uma cova de quase 8 metros, tendo colocado o caixão de Prata por cima do corpo do senhor, que ainda estava em vida, e finalizaram este acto bárbaro tapando o buraco com areia.

REAÇÕES

1
   
0
   
0
   
1
   
0
   
1
   
0
   
1
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK