Chivukuvuku recorre a união europeia e ao Papa Francisco


Abel Chivukuvuku, líder do PRA-JA Servir Angola, enviou uma carta a União Europeia (UE) e ao Papa Francisco, onde denuncia a perseguição politica que a sua organizaçáo é alvo.

Segundo a missiva, o processo de legalização do PRA-JA Servir Angola, tem registado vários recuos injustificáveis por parte do Tribunal Constitucional (TC), daí a razão da denúncia, que serve para mostrar a comunidade internacional que existe interferência política aquando da legalização dos partidos. 

A mesma fez saber ainda que, depois dela ser vista e apreciada pelo presidente da Comissão europeia, Ursula Von Der Leyen, será encaminhada ao líder da igreja católica, Papa Francisco. 

"Vamos enviar também uma carta para Vaticano. Várias manifestações serão realizadas nos países onde estão os simpatizantes do PRA-JA Servir Angola", garantiu o responsável para as relações internacionais da organização política, João Quipipa Dias, ao NJ. 

 

O PRA-JA Servir Angola foi criado pelo político angolano Abel Chivukuvuku no mês de junho de 2019, com o objectivo de concorrer às eleições autárquicas angolanas de 2020.

Fonte:NJ

REAÇÕES

1
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK