Cerca de 33 municípios de Angola sem postos de abastecimento de combustíveis
O Mapeamento Nacional de Postos de Abastecimento de Combustíveis, apresentado pelo Instituto Regulador dos Derivados do Petróleo (IRDP), revela que até Junho de 2019 estavam em funcionamento 1107 postos, dos quais 516 ou 47,52% foram construídos de raiz e 591 eram contentorizados.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

Com base no Plano Nacional de Desenvolvimento (PND) 2018/2022, Angola poderá contar com 1.132 postos de abastecimento, segundo as necessidades que foram apresentados pelos governos provinciais.

A província de Luanda, com uma população estimada em mais de sete milhões de habitantes, tem disponíveis 399 postos de abastecimento, dos quais 262 contentorizados, sendo que ao contrário de outras regiões todos os municípios de Luanda têm postos de abastecimento de combustível.

As zonas mais preenchidas são as províncias da zona litoral, como Namibe, Benguela, Cuanza Sul, Luanda, Bengo e Cabinda, estando as mais afectadas, em termos de necessidades, na zona leste do país.

O IRDP é uma instituição pública tutelada pelo Ministério dos Recursos Mineiros e Petróleos e tem como principal papel a regularização, controlo e fiscalização de toda a actividade ligada ao sector dos derivados do petróleo em Angola.

A província de Luanda dispõe de 36% do número total de postos de abastecimento de combustíveis no país, havendo 33 municípios dos 164 existentes que não têm um único, segundo um documento apresentado sexta-feira em Luanda.

Fonte: Jmercado

REAÇÕES

COMENTÁRIOS