Caso IURD: Edir Macedo é agredido por angolanos revoltados


Parece que muitos angolanos não tinham noção do que estará na base do desentendimento na Igreja Universal do Reino de Deus, depois da grande reportagem emitida ontem vários angolanos agrediram o líder brasileiro.

Vários angolanos agrediram verbalmente o líder religioso a partir da sua página oficial da rede social Facebook. Mesmo com alguns comentários a serem removidos parece que o número de indignados aumentava cada vez mais. Na foto de perfil onde o religioso pousa com a esposa, certo internauta disse “podem apagar os comentários nós somos teimosos vamos continuar a mostrar o nosso descontentamento.”

Entre os comentários destaca-se a questão da fecundidade, uma bênção, segundo os internautas dada por Deus à humanidade, pelo que não entendem a posição de Macedo quanto a procriação, submeter os pastores à vasectomia. Outro assunto também levantado pelos internautas foi as transferências de milhões de dólares de Angola para pelo menos 13 países e o facto do país de origem (Angola) não beneficiar de nenhum empreendimento social erguido pela igreja, como exemplo de escola ou hospital.

A indignação ganhou outros contornos depois de ontem a Televisão Pública de Angola (TPA) emitir uma grande reportagem sobre o esquema existente dentro da igreja, agora dividida e gerida pela ala angolana que fez questão de tirar a imagem do líder fundador dos templos.

REAÇÕES

5
   
0
   
0
   
0
   
3
   
0
   
1
   
1
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK