Carros usados por José Eduardo dos Santos estão a abandonados e a estragar


As viaturas presidenciais compradas com dinheiro do povo angolano estão abandonadas, a estragar.

Leia na integra o texto assinado pelo jornalista Graça Campos.

No discurso que fez por ocasião da sua investidura como terceiro Presidente de Angola, João Lourenço prometeu um corte com o passado de abomináveis práticas como a corrupção, a bajulação, o nepotismo, a impunidade. João Lourenço prometeu, também, que instituições” como “Ordens Superiores”, ‘Você sabe com quem estás a falar?” e outras que prosperaram no tempo de José Eduardo dos Santos seriam inevitavelmente varridas. 

Os balanços feitos até agora não são nada famosos. Mas essas são contas para fazer daqui a mais algum tempo. 

Por ora, interessa questionar por que razão, a frota de automóveis que serviu o anterior Presidente da República também entrou no “acervo” dos males a combater. 

Estão a circular nas redes sociais imagens de vários carros, todos eles Mercedes Benz, que supostamente teriam servido o antigo Presidente da República. A serem verdadeiras – e, como é hábito, vai tardando o desmentido de quem tem por dever de ofício fazê-lo, nomeadamente os responsáveis do parque auto da Presidência da República – tais imagens só podem significar que o combate ao passado atingiu patamares da irracionalidade. 

Por uma ou outra razão, o Presidente João Lourenço pode ter dispensado a frota auto que serviu o seu antecessor. Mas não haveria outro destino a dar àquela milionária frota? Muitas instituições públicas reclamam da falta de carros. Na própria Presidência da República não faltarão indivíduos a quem tais carros dariam um enorme jeito. 

Partindo do improvável pressuposto de que a frota usada por José Eduardo dos Santos cheira à catinga ou foi contaminado por alguma doença, não seria razoável desinfecta-la e dar-lhe destino mais nobre do que a sucata precoce?

É consensual, que sob o regime de JES foram cometidos crimes e muitas tropelias. 

Mas os carros também entram no pacote dos males a extirpar? 

Estamos, repito, diante de uma atitude irracional!

Se querem saber, eu não me importaria nada de comprar um daqueles carros, desde que o pagamento fosse feito a prestações.

REAÇÕES

3
   
0
   
0
   
4
   
3
   
0
   
1
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK