BPC nega cartões multicaixa a clientes sem salários domiciliados


O BPC suspendeu a entrega de cartões multicaixa a clientes que não têm os salários domiciliados na instituição, medida que está a criar constrangimentos a vários clientes.

Numa ronda efectuada por diversas agências do BPC, o Valor Económico apurou a denúncia de vários clientes, confirmada por vários funcionários do banc. “É uma orientação superior, só estamos a conceder os cartões a quem tenha o salário domiciliado no banco”, respondeu a funcionária de uma agência situada na Vila Alice em Luanda.     

Assim, os clientes, para transferirem ou levantarem algum dinheiro, estão obrigados a acordar cedo e enfrentar as longas filas que caracterizam as agências do banco.

O comerciante Aliou Bary, por exemplo, expressou o seu desagrado com a situação. Frustrado por não conseguir tratar o multicaixa, disse que tem enfrentado dificuldades para fazer levantamentos no banco, por não dispor de tempo para esperar todo dia. Na terça-feira da semana passada, exemplificou, chegou a uma dependência do BPC por volta das 6 horas e viu-se foçado a abandonar a fila por volta das 11 horas, sem conseguir sequer aproximar-se da porta. No dia seguinte, enfrentou a fila por cerca de três horas e só com a intervenção de um amigo que tem um conhecido na agência conseguiu levantar uma parte do dinheiro. 

Fonte oficial do banco garante, entretanto, que os cartões estão disponíveis para todos os clientes. “Mas, devido ao elevado número de fraudes com recurso aos cartões, o processo é mais selectivo para garantir que estas contas não sejam usadas em operações fraudulentas”, acrescentando que o banco ainda não tem um normativo sobre o a decisão, mas que “as agências pontualmente vão fazendo um maior filtro”.

Como exemplo destas fraudes, a fonte citou casos de clientes que, depois de vários anos “sem usarem a conta, reaparecem, solicitam cartões e no dia seguinte recebem transferência de dois milhões de kwanzas". "Algum tempo depois nos apercebemos que aquele dinheiro surgiu de uma transferência ilegal de um cliente de um outro banco”.  

Nos finais de Abril e Maio, os clientes do banco tiveram inúmeras dificuldades para usar os respectivos cartões multicaixas por alguns dias, coincidindo com o período do pagamento de salários. Na altura, o BPC justificou que havia limitado as operações com cartões multicaixa para “mitigar a exposição do banco à acção de redes organizadas, promotoras de operações fraudulentas em larga escala” que colocam em risco os activos  e poupanças dos clientes. Já em finais de Maio e início de Junho, o banco justificou os embaraços com problemas técnicos, explicando que está a modernizar a sua infra-estrutura tecnológica de armazenamento e processamento de dados, e estimando prestar serviço “com maior qualidade” a partir do final de Junho.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
2
   
2
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK