Aumentam os casos de malária no Uíge, em menos de uma semana já fez 5 vítimas mortais


Mais de 940 crianças foram assistidas nos últimos cinco dias no banco de urgência da pediatria do Hospital Geral do Uíge, com principais sintomas de paludismo e outras doenças diarreicas agudas.
PU

O anúncio foi feito ontem pelo director clínico do referido hospital, David Diavanza, aquando da análise dos primeiros dias do ano de 2017.

O responsável mostrou-se preocupado com o aumento de casos de malária, e disse que o Hospital já providenciou medidas para contrapor a situação, como o aumento de técnicos em cada turno, para dar resposta a demanda de pacientes, uma vez que no período em análise 400 crianças foram internadas, das quais 246 já tiveram alta. 

O director clínico do hospital Geral do Uíge, apontou como causa do aumento de casos de malária, a proliferação de mosquitos e a falta de prevenção por parte das famílias. Por isso aconselha ‘’os pais e encarregados de educação no sentido de usarem mosquiteiros, cortar o capim em volta da casa, eliminar os charcos e todos os lugares onde os mosquitos podem reproduzir-se”, aconselhou. 

O responsável disse ainda, que nos últimos cinco dias, seis crianças faleceram, cinco das quais com paludismo em fase avançada e uma com raiva. Para evitar mais mortes, o médico aconselhou as famílias a evitar o tratamento caseiro, com xaropes ou raízes tradicionais.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários