Atraso do INACOM mantém preços da ZAP até finais de Janeiro
A operadora alargou o prazo para o aumento dos preços de serviços por satélite para 23 de Janeiro e Fibra para 1 de Fevereiro.

P U B L I C I D A D E

P U B L I C I D A D E

O provedor de conteúdos digitais enviou mensagens SMS aos clientes a comunicar os aumentos logo nos primeiros dias de Janeiro, avisando sobre uma “actualização” dos preços dos pacotes de televisão por satélite de 9,00 por cento e, nos pacotes fibra, uma elevação de 13 por cento, com o 6MB a passar de 26,810 kwanzas por 30 dias, para 33,300 kwanzas.


A companhia afirma que os aumentos estão alinhados ao trabalho que começou a ser feito entre o INACOM e todos os operadores de serviço de TV com vista à definição de regras para as actualizações de preços.
“Estas actualizações foram feitas de acordo com esse enquadramento: prova disso é que foi necessário ajustar a data da actualização do serviço de satélite para ficar alinhado com essas regras”, declarou a fonte da Zap.


A companhia declara que as actualizações dos preços são feitas para cobrir, entre outros, os efeitos da inflação (que em 2019 terá atingido uma taxa superior a 20 por cento) e os efeitos da desvalorização do kwanza (que no mesmo período perdeu 55 por cento do valor), variáveis importantes devido aos custos pagos em divisas pelo satélite, equipamentos e canais internacionais.


A fonte sublinhou que a Zap decidiu-se por aumentos graduais das tarifas, por compreender que o poder aquisitivo das famílias está em baixa devido à crise económica que assola o país.
De acordo com a fonte, empresa provedora de conteúdos está a empreender esforços para reduzir a utilização de divisas na aquisição de conteúdos, empregando 300 quadros nacionais na produção local de programas.

Fonte: JA

REAÇÕES

COMENTÁRIOS