Arrogância de Isabel dos Santos fez fugir doadores internacionais


A empresária angolana Isabel dos Santos, foi afastada da presidência da Cruz Vermelha da Angola, por má gestão e afugentar os doares nacionais e internacionais, devido a sua arrogância.

Segundo o coordenador da Comissão de Gestão da Cruz Vermelha da Angola, Baltasar Mateus Pedro, em declarações à Rádio Nacional de Angola, pela má gestão e incumprimento dos estatutos, Isabel dos Santos, fez recuar os doadores nacionais e internacionais. 

Baltasar Mateus Pedro, revelou, por outro lado, os funcionários da Cruz Vermelha não recebem salários há um ano, e descarta a possibilidade da culpa recair ao Ministério da Saúde.

Batendo na mesma tecla, segundo a fonte da Angola-Online, citando Salvador Nzumba, coordenador-adjunto da Cruz Vermelha da Angola, “atitude de superioridade e arrogância” de Isabel dos Santos, provocou o “divórcio” entre o INEMA e o Serviço de Protecção Civil e Bombeiros. 

“Não articulava com nenhum órgão do Estado, esperava que a Protecção Civil  fosse contactar lá no gabinete dela, mas não é assim, tinha de ir ao encontro dos Ministérios do Interior e da Saúde… essa dissociação começou em 2008”, disse Salvador Nzumba. 

 Segundo a  RNA, tentou contactar várias vezes a empresária Isabel dos Santos, também acusada de desviar fundos da Sonangol, durante a sua gestão, não obteve sucesso. 

Fonte: RNA

REAÇÕES

7
   
3
   
0
   
3
   
1
   
2
   
1
   
4
   

Comentários