ANIESA exige à EMAXICOM que retire do mercado com urgência vários cosméticos por irregularidades na produção
A Autoridade Nacional de Inspecção Económica e Segurança Alimentar (ANIESA) fiscalizou esta semana a empresa EMAXICOM e exigiu que retirasse do mercado formal e informal alguns dos seus cosméticos, todos para o tratamento do cabelo, por se verificarem irregularidades na sua produção.

De acordo com a nota informativa divulgada pela ANIESA, os produtos de marca Florona Supreme, Black Hair, Flo Fami, e Nina Fami devem ser retirados do mercado com urgência por existirem irregularidades no seu fabrico, sendo conhecidos casos de reacções alérgicas sérias em algumas pessoas que os usaram.

A urgência da ANIESA em ver estes produtos fora de circulação, ao dar duas horas à empresa para o efeito, a partir do momento em que tomou conhecimento da nota de aviso, demonstra o risco que decorre da sua utilização.

Quanto aos produtos que se encontram em stock na empresa, o inspector-geral da ANIESA, Diógenes de Oliveira, aconselhou a direcção da EMAXICOM a fazer a sua entrega de livre vontade no depósito da ANIESA.

Diógenes de Oliveira explica que, se estes produtos forem encontrados a ser comercializados nos mercados formais e informais, a direcção da empresa EMAXICOM será sancionada com base na lei das actividades económicas (Lei n.º 1/07 de 14 de Maio).

Diógenes de Oliveira acrescenta ainda que se a empresa continuar a desobedecer às regras, a ANIESA recorrerá às forças de segurança pública e ao Ministério Público para os devidos procedimentos legais.

Há registo de casos de alergias e reacções anormais em pessoas que utilizaram os produtos destas marcas.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários