Angolanos acusados de pertencerem ao Estado Islâmico acusam Governo de espionagem


Os cinco jovens angolanos que foram detidos no fim do ano passado por estarem vinculados ao grupo terrorista Estado Islâmico, acusam o Governo angolano de infiltrar agentes do Serviço de Inteligência na comunidade Islâmica.

Segundo os jovens acusados, existe no seio da comunidade islâmica agentes do Serviço de Inteligência que se disfarçam de crentes, para pôr barreira na expansão da religião no país. Informações que Angola-Online teve acesso por meio da nossa fonte, dão conta que os jovens prometem revelar a identidade dos agentes que estão infiltrados na religião.

De lembrar que, os cinco jovens detidos em Dezembro do ano passado juraram fidelidade ao Estado Islâmico, mantiveram contactos com células no Brasil. E a Policia Nacional tomou conhecimento da existência do grupo, por meio da polícia brasileira.

Fonte: Novo Jornal

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
2
   
2
   
3
   
0
   
1
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK