Anciã torna-se cidadã angolana aos 102 anos


Aos 102 anos, Marcela Correia, tratou pela primeira vez o bilhete de identidade, documento que faz fé ser cidadão angolano.

Foi na sexta-feira que pela primeira vez na vida Marcela Correia obteve o documento que prova ser angolana, no âmbito da campanha de massificação do registo civil e emissão do Bilhete de Identidade, que teve lugar na província do Bengo, em curso no país.

Segundo a anciã a residir agora no bairro Paraíso, município de Cacuaco, em Luanda, há vinte anos, nunca teve qualquer documento de identificação porque encontrava vários constrangimentos nas conservatórias de registo civil.

Ao se aperceber da campanha que teria lugar na sua terra natal (Bengo), um familiar levou-a  ao local onde decorria o registo, tendo conseguido pela primeira vez desde 1918, ano que Marcela Correia foi nascida.  

Admirado, o delegado provincial da Justiça e dos Direitos Humanos do Bengo, Ambrósio Casal, considerou “um caso inédito.”

REAÇÕES

1
   
0
   
0
   
0
   
2
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK