Alexandra Simeão: 5 milhões de USD numa biblioteca é muita maldade


Através da sua conta do facebook, a activista sócio-política Alexandra Simeão considerou o investimento de 5 milhões de dólares para a biblioteca presidencial, uma autêntica maldade.

Ao tomar conhecimento da reintegração da biblioteca presidencial no OGE para o ano 2021 (3,163 milhões de kwanzas), com quase o triplo do valor proposto no OGE de 2020 (1,2 mil milhões de kwanzas), a activista considerou esta acção como sendo um acto de maldade

“Num pais em que diariamente morrem mais de 45 crianças de fome, são encerrados 300 centros de nutrição infantil por supostamente não existir dinheiro e agora gastam 5 milhões de USD para a biblioteca do palácio, é tanta maldade”, referiu Alexandra Simeão.

Nascida em Luanda, em 1966, Alexandra Simeão viveu 21 anos na Europa depois de 1975. Licenciou-se em Estudos Artísticos (Literatura e Arte), casada e mãe de três rapazes, actualmente coordena a Campanha de Sensibilização para a Anemia Falciforme em Angola e promove acções de solidariedade e cidadania

Recorde-se que a proposta da biblioteca presidencial avaliada em 1,2 mil milhões de kwanzas, havia sido riscada do OGE de 2020, agora volta a aparecer com quase o triplo do valor.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK