Agro-produtores: Identificados 11 defeitos que dificultam investimentos em Angola
O engenheiro agrónomo, Hélder Santiago, quadro da Agro-promotora Angola, empresa que desenvolve estudos, projectos e investimentos agro-industriais, defende que a forma como uma fazenda era gerida há 40 anos, actualmente não consegue obter financiamento bancário, uma vez que o modelo se encontra desajustado.

Hélder Santiago diz que a agropecuária é uma actividade sazonal que exige dos investidores uma boa gestão do fluxo de caixa e muito bem planificada, sendo que, falando aos agricultores e aos representantes das cooperativas do Huambo e Bié, identificou 11 factores críticos para o sucesso das empresas e dos empresários ligados ao sector produtivo, nomeadamente:

1º Indisponibilidade do empresário para estar presente e acompanhar de perto a evolução do negócio

2º Falta de prática, de experiência e de referências no sector de negócio

3º Falta de conhecimento técnico e de gestão

4º Ausência de contabilidade organizada

5º Contratação de recursos humanos pouco habilitados

6º Insuficiente recurso à assistência técnica

7º Ausência de bons métodos de direcção e de liderança

8º Não seguimento das boas práticas de gestão

9º Recursos às tecnologias desajustadas ao modelo de negócio

10º Falta de visão estratégica para a área de negócio

11º Atitude passiva na condução do projecto ou negócio

A Agropromotora é uma das empresas com o qual o Banco Angolano de Investimento (BAI) estabeleceu uma parceria para ajudar os produtores agrícolas a apostarem nas boas práticas de gestão, obterem financiamento junto do banco e investirem em projectos rentáveis.

Fonte: JMercado

REAÇÕES

COMENTÁRIOS