Administrador-adjunto apanhado a receber dinheiro a um criador de gado


No pretérito dia 20 de Agosto, o administrador- adjunto da comuna de Cabo Ledo na província de Luanda, foi apanhado em flagrante a receber 1 milhão Akz a um criador de gado.

De acordo com a reportagem feita pela TPA, as negociações começaram depois dos criadores de gado terem desviado uma conduta de água para o curral sem autorização da administração da comuna de Cabo Ledo. 

As negociações para a resolução do incidente começaram em 3 milhões e 600 mil kwanzas, deste valor o administrador financeiro já havia recebido 500 mil kwanzas, na tarde desta quinta-feira, os criadores de gado ligaram ao IGAE antes do acto de entrega de mais 1 milhão de kwanzas.

Este acto culminou com a detenção do acusado e foi encaminhado para o SIC para os actos legais subsequentes e responsabilização pelo crime de extorsão previsto no artigo 440 do código penal.

Este tipo de crime tem sido constante no território nacional, sobretudo em época da Covid-19, recentemente de acordo com jornal F8, um grupo de taxistas angolanos queixaram-se de excesso de extorsão por parte de alguns agentes da polícia por “má interpretação” do decreto presidencial sobre o estado de emergência.

REAÇÕES

3
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK