Adalberto diz MPLA é velho embondeiro, já morto que se mantém na paisagem, ″sem que seja fácil retirá-lo″


O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, disse esta sexta-feira que a "marcha da liberdade", que terá lugar no próximo sábado, 24, visa "celebrar a soberania do povo angolano e honrar a democracia" e equipara o partido no poder a um velho embondeiro, "já" morto, que se mantém na paisagem, "sem que seja fácil retirá-lo", sendo "necessário enfraquecer as raízes, troncos e ramos".

"Nesta caminhada tudo tem o seu momento. Este sábado é hora de enchermos a rua com a nossa alegria, as nossas músicas e orações, velhos e novos, vamos celebrar a soberania do povo e honrar a democracia", escreveu o líder da UNITA na sua página de facebook.

"O embondeiro é uma árvore de grande porte que pode viver por muitos e muitos anos. Infelizmente, e por motivos que ainda são em grande medida desconhecidos, há vários embondeiros que estão a morrer em África, mantendo-se na paisagem, sem que seja fácil retirá-los", acrescentou.

Segundo o líder da UNITA, em Angola, como em outras geografias, a remoção de árvores de grande porte é uma tarefa que exige perícia e inteligência.

"Começa-se cortando os ramos, depois o tronco, e, no final, é ainda desejável retirar as raízes que se encontram dispersas debaixo da terra", referiu, salientando que "não é incomum ser necessário enfraquecer as raízes, troncos e ramos, mesmo quando a árvore já morta, mantém a solidez da sua estrutura".

"Uma árvore de grande porte é mais perigosa porque, já depois de morta, pode destruir casas, estradas, viaturas, pondo em perigo, até, vidas humanas", concluiu.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

Comentários