Abel Chivukuvuku no Bloco Democrático em 2022


Político preparado para a presidência.

O candidato à presidência do Bloco Democrático (BD), Américo Vaz, admitiu que o político Abel Chivukuvuku poderá ser o cabeça de lista às eleições gerais de 2022, caso o Conselho Nacional assim decidi.

Segundo o político, nos seus estatutos, o Bloco Democrático não impõe que o cabeça de lista às eleições gerais seja, necessariamente, o presidente do partido. Para Américo Vaz, que falava em conferência de imprensa sobre a sua candidatura à presidente do partido, depois da VI Convenção, marcada para os próximos dias 28 e 29 de Maio, os novos líderes vão decidir “o caminho que o BD deverá seguir”.

Explicou que o partido, até à decisão do Conselho Nacional (CN), vai permanecer na coligação CASA-CE e só depois decidir como concorrer às próximas eleições. A CASA-CE foi criada em Abril de 2012 e participou nas eleições gerais deste mesmo ano. O BD integrou a mesma no âmbito das eleições de 2017, tendo assumido as funções de vice-presidente para as questões eleitorais.

Por outro lado, defendeu que a sua candidatura pretende preservar a identidade política e ideológica do BD, nomeadamente a democracia, liberdade de imprensa, coesão, inovação e cidadania entre outros direitos já adquiridos. Sublinhou que se quer preservar as conquistas, ainda que diminutas, da anterior liderança transformando o BD num verdadeiro partido político e numa alternância ao poder.

Durante a conferência de imprensa, foi lida uma declaração sobre o actual estado socioeconómico do país, depois de uma constatação “in loco” feita em 12 das 18 províncias pelos candidatos à presidente e secretário-geral, respectivamente Américo Vaz e Adão Ramos. Além de Américo Vaz, concorrem à liderança do BD Filomeno Vieira Lopes e João Alfredo Baruba.

REAÇÕES

2
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
1
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK