Vómito de baleia deixa milionário 35 pescadores


Trinta e cinco pescadores no Iémen foram retirados da pobreza após encontrarem inesperadamente um pedaço de vómito de baleia no valor de 1.3 milhões de euros.

O artefacto foi descoberto em fevereiro depois de um grupo de pescadores ter sido alertado por um pescador da região de Seriah sobre o cadáver de um cachalote a flutuar no Golfo de Aden.

Os homens foram informados de que o cadáver poderia conter uma procurada substância de âmbar cinza, ou 'ouro do vómito', que é usado na fabricação de perfumes e vale cerca de  37 mil euros por quilo.

Os pescadores levaram a baleia até à costa e abriram-na para ver se havia âmbar cinza dentro do seu estômago e, para sua alegria, encontraram pedaços do vómito raro que pesava cerca de 127 kg.

Em declarações à BBC, um pescador disse que mal se aproximaram da baleia, conseguiram detetar um cheiro forte. “Tivemos a sensação de que esta baleia tinha alguma coisa”.

Decidimos levá-la até à costa e cortá-la para ver o que havia dentro da sua barriga - e sim, era âmbar cinza. O cheiro não era muito bom, mas valia muito dinheiro”, contou um dos pescadores

O Iémen, um dos países mais pobres do mundo, depende da pesca, mas a vida como pescador tornou-se muito mais difícil desde a eclosão da guerra civil entre o governo e o movimento armado Houthi em 2014.

O trabalho é escasso no país dilacerado pela guerra e algumas águas tornaram-se áreas restritas envoltas em combates, mas a vida destes pescadores mudou para sempre após a lucrativa viagem.

O grupo dividiu o valor do artefato entre eles e decidiram também investir o dinheiro na construção de casas para os mais necessitados.

REAÇÕES

7
   
1
   
0
   
0
   
0
   
0
   
3
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK