Famosos  perdem seguidores nas redes sociais por não apoiarem no voto contra o MPLA


Com o slogan "O povo te põe em cima, o povo também te põe em baixo" nasceu, logo após as eleições, um movimento com raízes por identificar contra inúmeras figuras públicas angolanas, com foco nos artistas, que passa por deixar de os seguir nas redes sociais por causa das suas preferências políticas demonstradas durante a campanha eleitoral.

Entre as figuras públicas mais visadas, e com maior projecção mediática e artística, destacam-se Yola Semedo, Big Nelo, Matias Damásio, Patrícia Faria, Bambila, Petro SHOW, Filho Do Zua, Chetekela, Kelson, Neide Sofia, Cleide Afonso Aryovaldo, Cabo Snoop, Fábio Dance, Yonaza Almeida, Londrina Kelly, todos apoiantes do MPLA, que em menos de uma semana perderam milhares de seguidores nas suas páginas oficias, alguns mais de 200 mil.

Os cidadãos, como se pode perceber pela leitura das reacções nas redes sociais, deixaram de seguir estas figuras públicas, embora a maior parte dos seus seguidores se tenham mantido, no instagram e facebook, por uma questão de revolta, após mostrarem as suas preferências políticas ao longo do processo eleitoral.

Como resposta a essa situação, o cantor Matias Damásio, que é um dos principais visados pelo movimento inorgânico "O povo te põe em cima, o povo também te põe em baixo", escreveu na sua página do instagram que as pessoas são livres de agirem como bem entenderem.

"Em respeito a todos queria comunicar às pessoas que me tencionam cancelar, que me cancelem já. Porque vou dar festa do MPLA nas minhas redes e não quero ferir sensibilidades", o cantor angolano acrescentou ainda que o "país está aberto".

Já o cantor Big Nelo respondeu o seguinte aos seus seguidores. "Quando alguém publica algo que não gostas, tens o direito de fazer o seguinte, ignorar, deixar de curtir, deixar de partilhar e respeitar", disse.

Big Nelo acrescenta ainda que não obriga ninguém a gostar das publicações que ele faz nas suas redes sociais: "Eu publico o que quiser no meu mural e não obrigo ninguém a gostar",

As consequências do protesto "Cancelamento" não param por aqui, de acordo com a página "Informação Pública", a Empresa de Leite Cowbell eliminou todas as campanhas nas Redes Sociais e nas Vias Públicas que continham a Imagem da cantora Patrícia Faria, pelo envolvimento dela nas campanhas eleitorais do partido MPLA.

O Novo Jornal tentou contactar a artista mas esta recusou-se a comentar.

São ainda muitas, e a crescer, as mensagens nas redes sociais onde centenas de angolanos prometem não participar do "show" da LS Republicano, na cidade do Lobito, que está marcado para o próximo dia 10 de Setembro, na Ponta da Restinga, com entrada livre, afirmando que "os próprios artistas serão a plateia".

"Estamos ocupados com o futuro do país, pura distracção, se apoiem entre vocês, enquanto um canta os outros aplaudem", declaram.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
0
   
0
   

Comentários