Angola não está na lista dos 10 países mais felizes de África
Se as Maurícias não surpreendem ao ocupar o 1º lugar da lista dos dez países mais felizes de África, já o segundo lugar ser ocupado por um país em guerra civil há mais de uma década, é uma surpresa, mas o relatório da ONU que o atesta não costuma gerar dúvidas, como não as há sobre Angola não fazer parte desta... felicidade.

Denominado "Relatório Mundial da Felicidade - The World Happiness Report", este documento anualmente elaborado pelas Nações Unidas, no que respeita ao continente africano, inclui, no entanto, um país lusófono no seu Top 10.

A Líbia aparece em 2º lugar entre os mais felizes de África, o que não seria de esperar considerando que este país do norte de África vive há mais de uma década em guerra civil, desde que o histórico líder Muammar Kadhaffi foi morto no contexto de uma das "primaveras árabes" que varreram o continente e o Médio Oriente.

Moçambique é o único país onde se fala português que pode ser considerado como tendo uma população que transpira felicidade, mesmo que surja apenas no final desta lista da elite da felicidade em África, em 10º lugar.

O documento, que é publicado pelas Nações Unidas, no seu departamento de soluções para o desenvolvimento sustentável, procura mostrar quais os países em todo o mundo onde as pessoas são mais felizes, ou seja, onde as populações demonstram maior satisfação com a sua situação de satisfação com as suas vidas.

Elaborado a partir da análise das estatísticas oficiais existentes, este estudo foca-se especialmente nas questões económicas, sociais e ambientais e visa ainda fazer luz sobre o que é para as populações respectivas o bem-estar e a felicidade.

A lista dos 10 países mais felizes em África é composta pelas Maurícias, Líbia, Costa do Marfim, África do Sul, Gâmbia, Argélia, Libéria, República do Congo, Marrocos e Moçambique.

Curiosamente, nenhum dos 10 países mais felizes em África aparece na lista dos 10 mais felizes do mundo, cuja lista é liderada pela Finlândia, Dinamarca e Islândia, com Israel em 4º lugar, seguindo-se, até ao 20º, Paises Baixos, Suécia, Noruega, Suíça. Nova Zelândia, Áustria, Austrália, Canadá, Irlanda, EUA, Alemanha, Bélgica, República Checa, Reino Unido e Lituânia.

O pior nesta lista é o Afeganistão, sendo ainda de realçar que, apesar da guerra, Rússia e Ucrânia mantiveram as posições do ano anterior, o primeiro no 70º lugar e o segundo em 92º.

As ilhas Maurícias, que lideram a lista em África, estão situadas no Oceano Índico, parte sudeste de África, e é comummente apontado como um dos mais sólidos regimes democráticos de África, com harmonia multiétnica incontestada, sendo o hinduísmo a parcela maior da igualmente diversa coloração religiosa.

O arquipélago, cuja capital e Porto Luís, lidera ainda em matérias como a liberdade económica e política, sendo o seu Índice de Desenvolvimento Económico (IDH) do PNUD o mais alto entre os 55 membros da União Africana.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1