Revelado o lado obscuro da Comarca de Viana


Imagens chocantes de reclusos da cadeia de viana, publicadas nas redes sociais através de uma denúncia feita por Nuno Dala, activista do "caso 15+duas" revela o lado obscuro da cadeia de Viana

Segundo o Club K, Nuno Dala, prometeu fazer novas revelações, alega que a sua passagem pelo estabelecimento prisional ajudou a estabelecer as pontes que hoje ajudam a destapar uma realidade que muitas cadeias escondem.

A referida fonte escreveu - As imagens lembram cenas de filmes que relatam os horrores no que passaram os judeus em campos de extermínio alemães. E chocam não apenas pelo estado físico em que se apresentam os reclusos em causa, mas por revelarem o outro lado de uma realidade até então escondida dos holofotes da imprensa e provavelmente dos familiares dos reclusos"

O Estabelecimento Prisional de Viana, por onde também passaram os activistas do "caso 15+duas", é apontado como sendo o palco no qual se apresentam as personagens de mais um capítulo polêmico envolvendo presidiários cujas imagens, deploráveis, acusadoras e intrigantes.

Club K

Os choque causado pela degradação do estado de saúde dos presidiários está a fazer muitas pessoas partilharem nem seus perfis na rede social Facebook.

Foram inicialmente reveladas três imagens, muito embora em exclusivo ao Novo Jornal, Nuno Álvaro Dala tivesse feito chegar outras tantas. As fotos teriam sido feitas e prontamente encaminhadas para o activista na terça-feira, 13, pelas 12h30, por agentes prisionais e/ou reclusos com quem Nuno Dala diz manter contacto permanente após a sua passagem pelo Estabelecimento Prisional de Viana.

O Club K conta que em entrevista telefônica ao Novo Jornal, em reacção às denúncias feitas pelo activista Nuno Dala - que se referia a alegados maus-tratos de presos na cadeia de Viana e de falta de comida, o chefe do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério do Interior, Simão Milagres, disse que as denúncias não têm fundamento, visto que as fotografias apresentadas pelo activista são antigas. 

Já vi aquelas fotografias, acho que há dois anos, e está claro que não se trata da comarca de Viana", assegurou.

Cabe a quem de direito investigar a veracidade das imagens e chegar a fundo sobre o que se vive no referido presidio, pois as imagens existem e falam por sim e dispensando qualquer legenda ou comentário.

REAÇÕES

1
   
1
   
2
   
0
   
0
   
0
   
0
   
3
   

Comentários