Docente da Faculdade de Engenharia da Universidade Agostinho Neto, acusado de corrupção
Um docente da Faculdade de Engenharia, está ser acusado de exigir dinheiro aos estudantes para poderem passar na sua cadeira.

Em declarações à rádio Lac, os estudantes disseram que, há muitos professores corruptos na instituição e que o referido professor não dá matéria e obriga os estudantes comprarem a matéria. 

Os estudantes fizeram saber que, o professor tem utilizado alguns dos seus colegas para pedirem dinheiro aos mesmos para dispensarem a cadeira, e quem não efectua o pagamento o seu nome chega não constar na pauta.

Uma das estudantes revelou, entregar ao professor cerca de 7 mil kz, valores estes que o mesmo considerou insuficientes, por este motivo o seu nome não constou da pauta.

Os estudantes deram a conhecer que, muitos estudantes já foram expulsos da referida instituição por denunciarem o professor, e dizem ainda que, a direcção da instituição tem o conhecimento do caso mas esta nada faz.

De acordo com a Decana da Faculdade de Engenharia da Universidade Agostinho Neto, Ali Ceita, revelou que, o professor "já teve um processo disciplinar acerca de três (3) anos, fruto de queixas dos estudantes que nesta altura tiveram a coragem de apresentar à direcção da universidade". Como sanção, a responsável disse que, o mesmo fora suspendido temporariamente das suas actividades e ficou alguns meses sem salário.

Cumprindo a pena, o professor retornou as suas actividades assinando um termo de compromisso que iria melhorar a sua conduta ". Disse a Decana.

Sobre os actuais relatos de corrupção por parte do referido professor assim como doutros professores, a responsável, falou desconhecer tais relatos, alegando que só tomou conhecimento por meio da rádio Lac e fez saber que, será abrido um inquérito para apurar os factos.

No final do mês transacto, os estudantes desta mesma instituição, denunciaram um professor ucraniano que tratava-os por "pretos e burros" .

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   

Comentários