A falta de transportes públicos preocupa Vianenses


É visível nas primeiras horas do dia, o corre corre e os empurrões de cidadãos que tudo fazem para conseguir um lugar no táxi ou nos poucos transportes públicos existentes, para chegar ao seu local de trabalho ou destino. O cenário é frequente, transportes públicos abarrotados, paragens cheias e o protagonismo dos taxistas que fazem das suas para concluir o dinheiro do patrão antes do meio dia, encurtando as rotas e cobrando o dobro ou até mesmo o triplo do preço oficial do táxi

Este cenário tem preocupado os munícipes de Viana, que muitos são obrigados acordarem as 4 horas da manhã para não atrasarem no local de trabalho ou na escola. Como é o caso da jovem Emília das Naves, estudante da Uni-Belas, que diz ter enfrentado muitas dificuldades para chegar à universidade, e que as vezes chega apenas as 9 horas na por escassez de táxi.

Quem enfrenta a mesma dificuldade, é o senhor Domingos Cassule, que por dia chega a gastar 2000 kz em táxi, o mesmo defende a necessidade de se aumentar o número de transportes públicos para minimizar as enchentes registadas diariamente nas paragens, o que tem contribuído para improdutividade, e sucessivos descontos por atrasos.

Nem  o comboio que é um dos transportes mais rápidos do mundo,  tem dado resposta à demanda da população que opta pelos transportes públicos por serem mais económicos.

Viana é o município mais industrializado e um dos mais populosos de Luanda, e nela operam mais de 3 empresas de transporte público.

Guilherme André
Aposta África54

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK