Viana em forte clima de terror


Os moradores dos bairros Caop’s (A, B e C) em Viana, vivem num clima de terror fruto do índice elevado de delinquência que se regista na circunscrição, em média são registados por dia 2 a 4 assaltos a mão armada, em plena luz do dia, os principais alvos dos delinquentes são os moto-taxistas e pessoas contendo objectos de valor

Já na calada da noite, os alvos são as residências e os estabelecimentos comerciais, os marginais chegam ao ponto de partir as paredes das casas, quando os proprietários negam abrir as portas, levando assim todos pertences e em algumas circunstâncias violam e ferem, como nos contou José António, morador da Caop C, que disse ainda, haver constantemente rixas entre as "gangues".

Alberto Capita morador do bairro Caop A, rua Brasileira,aponta a falta de policiamento e energia na zona, como um dos principais factores que têm contribuído para o aumento da criminalidade. O mesmo afirma,que sempre quando a Policia é accionada não aparece, se aparece só as 5 ou as 6 horas.

Num clima de medo também vive anciã Teresa Nbica, tratada carinhosamente no bairro por avo Tete, reticente e desesperada a anciã contou-nos que, já sofreu três assaltos e mesmo assim tem sido alvo de várias tentativas de assalto. Segundo a anciã, já fez várias denúncias mas não tiveram qualquer êxito porque as tentativas de assalto a cantina que serve para o sustento dos netos, continua.

Na madrugada da semana finda, dois delinquentes foram queimados depois de assaltarem uma residência no bairro Caop C, os dois faziam-se acompanhar por uma viatura e uma arma de fogo. Ainda na mesma semana,um delinquente que faz parte de um grupo criminoso, foi baleado quando tentava assaltar um estabelecimento comercial em plena luz do dia, no bairro da Caop A.

Para colmatar o cenário de pânico instalado, os moradores locais formaram uma liga que tem feito patrulhamento.

Pixabay

REAÇÕES

0
   
4
   
0
   
0
   
0
   
0
   
3
   
0
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK