SIC põe fim a rede de sequestradores estrangeiros
A SIC apresentou hoje em Luanda, um grupo de criminosos composto por dois cidadãos de origem nigeriana e um congolês, que se dedicavam ao rapto de cidadãos estrangeiros.

O grupo que já algum tempo tinha raptado cinco cidadãos estrangeiros, raptou recentemente dois cidadãos de nacionalidade portuguesa e indiana,  que foram submetidos durante quase cinco dias a torturas e em cativeiro numa residência situada no bairro Luanda Sul, em Viana, que por sinal servia de esconderijo dos criminosos. 

O grupo tinha como  preferência cidadãos estrangeiros com poder financeiro, para exigir aos familiares destes altas somas de divisas.

Durante a detenção do grupo, a Polícia Nacional, encontrou em posse dos delinquentes alargadas somas de dinheiro, 10 telemóveis que os mesmos faziam as negociações, 3 viaturas que eram utilizadas para realização dos crimes, 5 armas de fogo do tipo AKM e várias munições.

De acordo o director do Sic em Luanda, Amaro Neto, há indícios dos criminosos estarem ligados a vários crimes transfronteiriços. 

Durante a conferência de imprensa, o director do Sic, assegurou que a cidade de Luanda é estável, e apelou a colaboração dos cidadãos para pôr fim as redes criminosas.

REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
1
   
2
   
0
   

Comentários