As sinistralidades rodoviárias continuam a causar dor e luto


As estradas do país continuam a causar dor e luto nas famílias, os números estatísticos de acidentes apresentados pela Polícia Nacional são alarmantes, de Abril a Junho do ano em curso mais de 600 pessoas morreram e 2.865 ficaram feridas em consequência de acidentes de viação
Arquivo

De ontem para hoje, as estradas voltaram a jorrar sangue,uma viatura que fazia serviço de táxi colidiu com uma motorizada deixando osdois ocupantes que por sinal não usavam o capacete, em estado grave. O acidenteocorreu esta tarde na estrada 230 defronte ao quartel das Forças Armadas.

Já ontem, mais de 4 pessoas perderam a vida e 15 ficaramferidas num acidente que envolveu uma viatura de marca hiace que fazia serviçode táxi, e uma carrinha que transportava cidadãos chineses, no troço Luanda-Caxito.

A sinistralidade rodoviária é a segunda causa de morte emAngola, segundo a Polícia Nacional, os elevados índices de sinistralidaderodoviária deve-se ao mau estado de conservação das estradas, imprudência econdução sob efeito de álcool.

Dicas

Certifique-se de que a sua viatura está em bom estado. Faça uma revisão do carros e tiver dúvidas, e verifique os níveis do óleo, do liquido refrigerador, limpa-para-brisas, de direcção assistida e de travões.

Faça um teste a luzes, em particular às traseiras, que quando se fundem passam mais despercebidas ao condutor, e comprove que os médios não encandeiam.

Verifique o desgaste dos pneus, para evitar o risco em piso molhado, e assegure-se que a pressão dos mesmos (devem estar frios) é a correta em relação ao peso que o seu veiculo vai transportar.

Se não conhecer bem o seu destino, prepare bem o trajecto para evitar enganos e decisões precipitadas ao volante, como uma saída demasiado tardia na autoestrada ou um desvio de última hora numa via nacional.

 Descanse antes de conduzir. Se tiver de percorrer mais de 200 quilómetros até ao seu destino de férias faça uma sesta antes de sair, ou parta de viagem depois de uma boa noite de sono.

Calcule a duração da viagem a uma velocidade média de circulação de 80 ou 90 km/h, mesmo que faça grande parte do itinerário por autoestrada, uma vez que nesta altura do ano há maior afluência de tráfico nas estradas e os atrasos provocados pelos engarrafamentos são frequentes.


REAÇÕES

0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
0
   
2
   

COMENTÁRIOS NO FACEBOOK