Bebé de três meses é interrogado por suspeita de terrorismo
Harvey Kenyon-Cairns, de três meses foi levado a interrogatório na embaixada dos Estados Unidos, em Londres, depois do avô o ter identificado como terrorista no visto de viagem.

Harvey Kenyon-Cairns, um bebé de três meses, foi chamado à embaixada dos Estados Unidos, em Londres, depois de Paul Kenyon, o avô, o ter identificado, por engano, como terrorista no visto de viagem para a Flórida, nos Estados Unidos.  

Tudo aconteceu quando o avô decidiu comprar os vistos de viagem para os Estados Unidos que incluem a pergunta, "Pretende participar ou já participou em actividades terroristas, espionagem, sabotagem ou genocídio?", o avô sem reparar, acenou a cabeça "sim".

Depois de se aperceber do que teria respondido, desculpou-se dizendo: "Não queria acreditar que não tenham percebido que foi um erro e que um bebé de três meses não poderia fazer mal a ninguém", disse o avô.

REAÇÕES



COMENTÁRIOS