Violência doméstica sem ferimentos graves não é crime na Rússia
O presidente da Rússia Vladimir Putin, assinou esta terça-feira, em Moscovo, a lei que descriminaliza alguns actos de violência doméstica na Rússia, afirmando que só se considera crime se existirem ferimentos graves, que obriguem vítima a ir ao hospital ou a faltar ao trabalho.

Portanto, com esta Lei, os actos de violência doméstica que não causem ferimentos graves, não obriguem a vítima a procurar tratamento hospitalar ou que não a obriguem a faltar ao emprego ou à escola, são considerados fúteis. 

Segundo o jornal Moscow Times, estão incluídas agressões que provoquem "abrasões, contusões, feridas superficiais ou lesões dos tecidos moles", concluiu o jornal.

O projecto de Lei já tinha sido aprovado pelas duas câmaras do parlamento e poderá agora ser implementado.

DN

REAÇÕES

COMENTÁRIOS