Valor do kwanza volta a melhorar consideravelmente
O gabinete de estudos económicos do Banco Standard, reviu em alta a previsão de evolução da moeda angolana face ao dólar, estimando que no final deste ano sejam precisos 449,3 kwanzas para um dólar.

Anúncio

Anúncio

"No seguimento de uma forte correcção no mês passado, o kwanza valorizou-se 5,6% face ao dólar desde o início do mês, e estava agora a transacionar por 470,1 kwanzas para cada dólar, quando no princípio do mês estava a mais de 500", escreveram os analistas no relatório de Novembro sobre os mercados financeiros.

O documento, enviado aos clientes e a que a Lusa teve acesso, argumenta que "o ajustamento para a previsão de evolução do kwanza reflete parcialmente um ajustamento no mercado melhor do que o antecipado às novas condições de operação induzidas pelas reformas do Banco Nacional de Angola para fomentar uma taxa de câmbio que é completamente determinada pela dinâmica da procura e da oferta no mercado".

"Na altura em que escrevemos o relatório, a taxa paralela entre o kwanza e o dólar estava nos 640, o que corresponde a uma diferença de 36% face ao câmbio oficial, abaixo do pico recente de 50% quando o mercado passou por um período de exagero", escrevem os analistas, referindo-se aos dias que o BNA tinha abandonado o limite de 2% de variação imposto aos bancos angolanos quando compravam divisas estrangeiras ao BNA.

As vendas de moeda externa aos bancos contribuíram para a evolução da procura, "mas a necessidade proteger as reservas em moeda estrangeira limita a quantidade de divisas que o BNA está disposto a ceder ao mercado", apontam os analistas, lembrando que entre Janeiro e Outubro, o BNA vendeu o equivalente a 7,7 mil milhões de dólares, menos 32% do que nos oito primeiros meses do ano anterior.

"É muito provável que o próximo passo da reforma cambial seja permitir que as companhias petrolíferas vendam as receitas das exportações diretamente aos bancos comerciais, o que está alinhado com a visão de ter a taxa de câmbio completamente definida pelo mercado", concluem os analistas.

Fonte: Angola 24 Horas

REAÇÕES

COMENTÁRIOS