Subida do preço dos produtos deixa população insatisfeita
Cada dia que passa o preço dos produtos aumentam, seja nos estabelecimentos comerciais e nos mercados informais.
Ministro do Comércio Jofre Van-Dúnem Júnior

Vários cidadãos estão descontentes com o aumento do preço dos produtos, que a cada instante alteram de preços. 

Num dos estabelecimentos comerciais do município do Kilamba Kiaxi, visitado pela a Angola-Online, por exemplo, o saco de arroz de 25 quilos, anteriormente comercializado a 3 mil kzs, custa agora 6 mil e 500 kzs, e a caixa de coxa, anteriormente comercializada a 2 mil kzs, custa 5 mil kwanzas.

”Não temos dinheiro, as empresas despedem, a maioria de nós estamos desempregados, e não pagam os salários, como é que vamos viver assim com o aumento de preços. A pessoa pergunta o preço, só da uma curva quando regressar o preço já é outro. O Governo tem de ver isso, se não está mal, vamos morrer a fome”, pediu dona Júlia Domingos.  

A maior parte dos armazéns visitados pela a Angola-Online nesta zona de Luanda, constatou-se o aumento dos preços, com realce para os que comercializam bebidas alcoólicas, contribuindo para o aumento no paralelo. Só para citar, a cerveja Cuca, Nocal, EKA, e gasosas produzidas pela Coca Cola, custam 125 kwanzas.

De lembrar, há dias a Angola-Online informou que o Ministério do Comércio proibiu o aumento de preços dos produtos e prometeu responsabilizar quem desrespeitar as leis.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS