Sobrevivente diz que agente da polícia morto é um herói
Um dos sobreviventes na tentativa de assalto no interior da viatura, que supostamente fazia o serviço de táxi, na noite de terça-feira, na Avenida Fidel Castro, que resultou em 4 mortes, considerou o oficial da Policia Nacional, um herói.

Publicidade

Publicidade

De acordo com a fonte da Angola-Online.net, o sobrevivente disse que devido a intervenção do subinspector Zeferino Barroso António, o número de vítimas mortais não foi maior, numa viatura lotada com mais de oito passageiros.

Segundo a testemunha, o oficial  reagiu depois dos meliantes terem disparado contra um dos passageiros, por este ter reclamado depois que se fez o anúncio do referido assalto.

“Em seguida, um outro meliante que se encontrava num dos banco por detrás do oficial, disparou contra este que, apesar de atingido, conseguiu alvejar o segundo bandido”, explicou.

O especialista em segurança pública, Edson do Nascimento, é de opinião que medidas urgentes devem ser tomadas nesta via, já que tem sido recorrente as acções do género por parte das associações de malfeitores, em diferentes rota de táxi.

O subinspector Zeferino Barroso, chefe da sala de operações do comando municipal de Talatona, de 39 anos, na corporação há mais de dez anos, deixou viúva e 11 filhos e vai a enterrar sábado no cemitério do Santana, município de Luanda.

Fonte: Angop

REAÇÕES

COMENTÁRIOS