Só será admitido pela Universidade Independente quem tiver cartão eleitoral
Algumas instituições do ensino superior, em Luanda, estão a pedir como requisito obrigatório para admissão dos estudantes a cópia do cartão eleitoral.

Um dos exemplos é a Universidade Independente de Angola, que obrigou os estudantes interessados a estudarem naquela instituição, à adquirir o registo eleitoral. 

Esta prática também tornou-se obrigatória em outras instituições de ensino, mas o Secretário de Estado para os Assuntos Institucionais do Ministério da Administração do Território, Adão de Almeida, há tempos fez saber que uso do cartão eleitoral para certos tipos de actos, terá efeitos somente quando ser aprovada pela Assembleia Nacional uma lei para tal.

"De acordo com a constituição da República de Angola, o registo eleitoral é obrigatório e representa um dever cívico e jurídico do cidadão, mas entretanto, ainda não existe qualquer norma jurídica, que regulamenta qualquer tipo de penalização para quem não o tenha feito".

Assim sendo, as universidades não podem penalizar ou condicionar a admissão dos estudantes, ‘’alegando a falta de cartão de eleitor, embora o registo eleitoral seja obrigatório, ainda não foi aprovada nenhuma lei que penaliza os cidadãos maiores de 18 anos que ainda não tenham comprido com o seu dever cívico e jurídico’’, fez saber o estudante de Direito Pedro Barroso. 

REAÇÕES

COMENTÁRIOS