SIC impede burla milionária contra Estado angolano
Pesos pesados da política e altas patentes das Forças Armadas Angolanas (FAA), auxiliados por cidadãos estrangeiros, tentaram burlar o Estado angolano, de acordo com o SIC.

O director do Departamento Central do Serviço de Investigação Criminal, Tomás Agostinho, revelou ontem, em Luanda, três altas patentes das Forças Armadas Angolanas (FAA), estão implicados na burla de 50 mil milhões de dólares  ao Estado, incluindo cidadãos de nacionalidades tailandesa, canadiana e eritreia. 

 “Os mesmos tentaram defraudar o Estado angolano quando se apresentaram como sendo proprietários de uma suposta empresa denominada Centennial Energy Company, Limited, com sede na República das Filipinas”, revelou Tomás Agostinho, sem revelar nomes.  

“Eles advogavam a necessidade de fazer parcerias com empresas angolanas, tendo já recebido 53 propostas de empresas nacionais" e "os processos destas empresas já se encontravam em posse dos indivíduos.” 

Durante a investigação foram apreendidos pelo SIC, vários meios, desde o cheque pertencente ao Banco da China, Hong Kong, a favor da empresa Centennial Energy Company, Limited, no valor de 99 mil milhões de dólares.

Tendo em conta as individualidades e a tipologia do crime, o SIC entregou o processo a Procuradoria-Geral da República.

Fonte: NJ Texto: Igor Silva

REAÇÕES

COMENTÁRIOS