Mais um militante da UNITA abraça o MPLA, trata-se de Joaquim Sutila, primeiro secretário provincial da UNITA no Kwanza Norte.

O agora membro do MPLA, apontou como causa da sua saída do partido dos ‘’Maninhos’’, o tribalismo existente no seio do Galo Negro, o que considera ‘’um ponto assente na UNITA.’’

‘’Muitos quadros da UNITA da região centro e sul do país, consideram os não naturais daquela região ou os que não estiveram nas matas durante o período de conflito, não serem verdadeiros militantes da UNITA. Não se pode entender que um partido na província tenha dois secretariados, o oficial e o oficioso. O oficial é aquele que nós enviados pelo presidente Isaías Samakuva. E o oficioso é aquele que também faz o seu trabalho com a conivência da própria direcção.’’ 

Por este motivo, há sempre mudanças na direcção do partido na terra da rosa de porcelana, revela Joaquim Sutila.

‘’Esse secretariado oficioso tem como pano de fundo as calunias, as integras, difamações, desinformação, criar um mal-estar no seio do partido. Para estes companheiros quem pode ser secretário provincial do K. Norte só tem de ser da região centro ou sul do país, por isso é que esta província tem de dois em dois anos um novo secretário provincial.’’  

RNA

REAÇÕES

2
0
0
3
0
1
0
0

COMENTÁRIOS