Secretário-geral dos sindicatos de Angola acusado de desviar USD 240 mil
O secretário-geral da Central Geral dos Sindicatos Livres e Independentes de Angola (CGSILA), Jacinto Gaspar, está a ser acusado de ter desviado 240 mil dólares do Fundo Social dos trabalhadores da Sociedade Mineira de Chitotolo.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

A denúncia foi feita quinta-feira, no Dundo, pelo representante do secretariado provincial do CGSILA na Lunda Norte, Rafael Bonito, durante uma conferência de imprensa cedida aos órgãos de comunicação social local.

Segundo o responsável, os cerca de 900 trabalhadores da sociedade mineira de Chitotolo não beneficiam dos seus fundos sociais e das quotas sindicais, "porque o secretário-geral abriu uma conta no Banco de Fomento de Angola (BFA) onde é o único titular".

Explicou que o estatuto da CGSILA não permite ao secretário-geral ser o titular principal da conta bancária da instituição, tendo considerado ilegal a suspensão do secretariado provincial e que o caso será encaminhado aos órgãos judiciais.

Por seu turno, o secretário-geral da instituição, Jacinto Gaspar, diz serem falsas as acusações do secretariado provincial e que a conta do BFA foi aberta pelo secretariado nacional eleito no congresso de 2012, com três assinantes (Presidente do CGSILA, Secretária para administração e finanças e o secretário-geral).

Sobre a suspensão do secretariado provincial, Jacinto Gaspar argumentou que o prazo do mandato já expirou.

Fonte: Angop

REAÇÕES

COMENTÁRIOS