Rússia revela novos dados sobre AngoSat-2
O satélite do projecto conjunto da Rússia e Angola, AngoSat-2, será superior ao seu antecessor que avariou, disse o chefe da Corporação Estatal de Actividades Espaciais da Rússia (Roscosmos), Dmitry Rogozin.

Durante uma visita à empresa de defesa Krasmash, na cidade russa de Krasnoyarsk, ele informou que novo satélite foi melhorado e "nas negociações com o parceiro começaram a surgir novos desejos e pedidos".

Ele também observou que a Rússia está actualmente a trabalhar em estreita colaboração com os países africanos em termos de cooperação na indústria espacial. 

“Em geral, trabalhamos com os países africanos em estreita colaboração. Este é um mercado muito grande. Todos entram neste mercado. Depois do sucesso da nossa missão com os egípcios, esperamos obter uma encomenda adicional. Nós temos uma boa tecnologia. Ela provou sua vitalidade", disse o chefe da Roscosmos.

O satélite de comunicações AngoSat, construído para Angola, foi lançado em órbita no final de 2017. A comunicação com o satélite se perdeu quase imediatamente após o lançamento. 

O dispositivo foi segurado em US$ 121 milhões, tendo um custo de $252 milhões, e em vez de indenizar pelo satélite perdido, a Rússia prometeu construir um novo aparelho à sua própria custa. 

Fonte: Angonoticias

REAÇÕES

COMENTÁRIOS