Presidente do Sudão foi preso
O Presidente do Sudão, Omar al-Bashir, no poder há quase 30 anos, foi hoje detido e compulsivamente demitido depois de os militares terem cercado e ocupado o Palácio presidencial e a sede do partido.

Os militares encerraram também o aeroporto internacional de Cartum e impuseram um recolher obrigatório, revelou a agência Reuters.

Em um discurso na televisão estatal, o ministro da Defesa, Awad Mohamed Ahmed Ibn Auf, anunciou um período de dois anos de governo militar a ser seguido pelas eleições presidenciais.

Ele disse que Bashir, de 75 anos, estava sendo mantido em um "lugar seguro" e que um conselho militar agora administraria o país. Mas sem avançar quem irá dirigir o país. 

Omar al Bashir tinha assumido o poder no Sudão em 1989 na sequência de um golpe de Estado. Terá sido, também, o exército a por cobro ao seu regime de três décadas.

Em causa estava um forte movimento de contestação popular.

Com 75 anos ele estava sob mandado de captura internacional do Tribunal penal internacional devido a acusações de abusos cometidos, nomeadamente, no Darfur, oeste do país.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS