PR diz que corruptos estão a financiar manifestação com dinheiro roubado
O Presidente da República, João Lourenço, disse hoje, no Congresso da JMPLA, que os financiadores desta manifestação, prevista para esta sexta-feira, 11, em sinal de protestos, são os corruptos que roubaram o dinheiro do Estado, e que agora estão a usar a juventude, com objectivos de desestabilizar o país.

João Lourenço, que falava na abertura do congresso, reafirmou que o combate à corrupção foi uma das suas prioridades e garantiu que a assim continua ser e acrescentou numa clara convicção sobre alegados financiadores de uma manifestação, aparentemente do MPLA, que estão a utilizar o dinheiro desviado do Estado.

João Lourenço, que falava na abertura do congresso, reafirmou que o combate à corrupção foi uma das suas prioridades e garantiu que a assim continua ser e acrescentou numa clara convicção sobre alegados financiadores de uma manifestação, aparentemente do MPLA, que estão a utilizar o dinheiro desviado do Estado.

João Lourenço deixou ainda algumas perguntas no ar: "Quando eles desviaram o dinheiro do nosso País, repartiram com o povo? Repartiram com os jovens? E então como é que agora estão a falar em defesa do povo e dos jovens?"

Na sua intervenção, após ter declarado aberto o Congresso, João Lourenço lembrou que "o partido chegou à conclusão que o nosso país estava empestado por uma grande doença que era necessário curar", referindo-se da corrupção.

"Houve a promessa e oportunidades destintas, de se iniciar com essa cruzada", disse, admitindo que faltou o passo decisivo no combate à corrupção e lembrou que foi declarada "tolerância zero à corrupção" mas, continuou, o que se verificou "foi que essa tolerância zero não surgiu".

"Eu levanto essa questão aqui porque são os jovens que estão a ser pagos para fazer esta campanha. Esses jovens são exemplares? Nós pensamos que não. E penso que estão a fazer esta campanha por 100 euros, nem isso, porque aqueles avarentos não lhe vão pagar muito mais", afirmou.

E, mesmo antes de deixar o palco do VIII congresso ordinário em que a JMPLA vai debater o futuro da organização, nomeadamente os candidatos ao cargo de primeiro secretário nacional do organismo juvenil do partido no poder, João Lourenço rematou o discurso:

"Saímos daqui mais reconfortados, mais convencidos de que a vitória é certa. Também a vitória contra a corrupção é certa".

Fonte: Novo Jornal

REAÇÕES

COMENTÁRIOS