A cerimónia fúnebre teve início às 11 horas (hora loca), 12 horas em Angola, com a transportação do corpo do ex-presidente, da sua casa, no campo grande, em Lisboa.
RTP

O funerário de Mário Soares foi transportado e escoltado por 30 motos da Guarda Nacional da República

A posterior, foi transportada em ombros por seis militares da GNR para o interior do Mosteiro, ao som da marcha fúnebre, e seguida por familiares e amigos do antigo Presidente e por outras entidades oficiais.

Duas horas depois, Marcelo Rebelo de Sousa, fez os deveres da casa, com sessões solenes de homenagens dos feitos do ex-presidente, Mário Soares, que contou com interpretação de diversas obras musicais por parte do coro e da orquestra do Teatro Nacional de São Carlos, além de “A Portuguesa” no princípio e no final, antes do início do cortejo fúnebre rumo ao cemitério dos Prazeres, que terminou com a deposição dos restos mortais do ex-presidente.

Foi o primeiro funeral desde o derrube da ditadura salazarista com direito a honras de Estado em Portugal.

Lembrando que participaram na cerimónia, membros de mais de 24 países, destacando a presença do presidente da Assembleia Nacional e do presidente da UNITA, Isaías Samakuva.

Repórter: Pedro Nvakata

REAÇÕES

0
0
0
0
0
0
0
0

COMENTÁRIOS