Polícia considera “vergonhosos”  números de mortes na estrada
Foram registados cem acidentes de viação durante o passado fim-de-semana, 33 mortos e 67 feridos em Angola, anunciou a polícia, que considerou os números como; “vergonhosos”.

“Os condutores negligenciam de tal maneira o Código de Estrada e causam mortes, danos sociais, familiares e o país é que sai a perder. É um dado vergonhoso, a sociedade e os cidadãos têm de estar conscientes que tem de se ter mais cautela ao volante”, referiu o oficial de comunicação da Polícia Nacional, Idélio Simões, em declarações à Televisão Pública de Angola (TPA).

Idélio Simões disse ainda que os números da sinistralidade rodoviária são referentes a Sábado e Domingo, destacando que os acidentes não devem ser só uma preocupação das autoridades de viação e trânsito, porque “começa a ser um problema de moralidade pública, um problema de civismo, de educação”.

Segundo os dados divulgados pelo Comando Provincial de Luanda da Polícia Nacional, a capital registou 13 mortos e 29 feridos, num total de 32 acidentes de viação com danos materiais avaliados em 7,2 milhões de kwanzas.

Idélio Simões confirmou ainda à detenção de 309 cidadãos pela prática de crimes diversos, com predomínio do furto, com 61% dos casos.

Neste mesmos dias as autoridades policiais realizaram a apreensão de 645 mil litros de combustível, o que, frisou o responsável, “tem sido constante e o dado mais relevante do ponto de vista da situação fiscal e aduaneira”.

No que toca à imigração ilegal, foram interpelados 745 cidadãos, dos quais 168 saíram voluntariamente do território angolano, enquanto 683 foram repatriados.

Durante as suas acções, realizadas no interior dos bairros em todo o país, a polícia apreendeu 11 armas de fogo, dois carregadores, 111 munições e recuperou duas viaturas.

TPA

REAÇÕES

COMENTÁRIOS