Pais não conseguem registar os filhos por falta de Bilhete de Identidade
A falta de bilhete de identidade continua a causar fortes constrangimentos as muitas famílias angolanas. No posto de registo civil da maternidade provincial do Cuando Cubango, muitos recém-nascidos não são registados porque os pais não possuem bilhete de identidade.

Segundo a directora da instituição, Delfina Jamba, a maternidade realizou no posto de registo de forma gratuita de Janeiro à Julho do corrente ano, 122 crianças recém-nascidas de forma gratuita, das quais 73 meninas e 49 rapazes. 

Segundo o Censo Geral da População e Habitação, realizado em 2014, estima-se que 11 dos 25 milhões de angolanos não estão registados.

Uma situação que preocupa a todos e levou a organização não-governamental angolana Handeka, desde o mês de julho, a realizar a campanha "Sem registo, não existo". A iniciativa tem o objectivo de identificar pessoas sem registo de nascimento e sem bilhete de identidade (BI) e fazer com que o Estado angolano registe as milhares de pessoas sem documentação no país.

Fonte: JA | Dados: DW/Handeka e Redacção: Angola-Online

REAÇÕES

COMENTÁRIOS