OMS felicita Angola pelo fim da febre-amarela
O governo de Angola recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS), felicitações pelo fim da febre-amarela que vitimou muitos angolanos.

Segundo a página do Ministério da Comunicação Social de Angola, Javier Aramburu Oficial de Programas da OMS, foi o responsável pelos cumprimentos, e referiu que o surto que Angola enfrentou foi o de maior magnitude nos últimos 30 anos, comparativamente aos que registaram a República Democrática do Congo, Sudão, Camarões, Chade, Senegal, Costa do Marfim, Uganda e Serra Leoa.

Na ocasião, Javier Aramburu mostrou o apoio contínuo da OMS aos países da região, incluindo Angola, para a prevenção e gestão de futuros surtos ou epidemias desta doença, através de uma resposta rápida e eficaz, e de acções como campanhas de vacinação preventiva, engajamento comunitário e o aumento da disponibilidade mundial de vacinas.

Milhões de pessoas continuam ainda a ser imunizados contra a doença, muitas das quais residente em áreas infestadas pelo “Aedes aegypti”, mosquito vector da doença, recordou aquele oficial da OMS.

Recordar que o governo declarou o fim da epidemia de febre-amarela, que Angola enfrentou de Dezembro de 2015 até Junho deste ano, com 884 casos confirmados laboratorialmente de um total de 4.436 casos suspeitos e 381 óbitos.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS