Não vou trabalhar num governo… onde o cabrito come onde está amarrado
A escritora e membro da Câmara de Comercio Estados Unidos e África, Luísa Abrantes, ex-mulher de José Eduardo dos Santos, disse nunca ficou interessada em trabalhar como membro do Governo angolano por existir ‘’intrigas, interesses pessoais’’ e um nível assustador de corrupção.
Foto de Mercado

‘’Nunca me interessou trabalhar como membro do Governo… Não vou trabalhar num governo onde há intrigas e interesses pessoais, onde o cabrito come onde está amarrado’’, confessou Maria Luísa Abrantes, em entrevista à MFM.

No olhar de Luísa Abrantes, a corrupção é cada vez mais gritante em Angola por não existir fiscalização e pelo facto de a oposição ser bastante fraca. ‘’A oposição é fraca, está mais preocupada com o poder, quer dizer quando chegar lá fará o mesmo’’, frisou.

Por outro lado, afirmou que os discursos de pré-campanha eleitoral de João Lourenço, candidato à presidência de Angola pelo MPLA, apelando o combate a corrupção, foi-lhe incutido por membros bem posicionados do partido dos camaradas, já que o teor do discurso foi reiteradas vezes dito pelo presidente do partido e do país José Eduardo dos Santos.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS