Mulher acusada de matar marido e enteado está em liberdade
A mulher acusada de matar por envenenamento o marido de 34 anos, e o enteado de 3, ainda não foi detida nem ouvida pela Polícia Nacional, por falta de provas.

A Polícia Nacional na voz de Mateus Rodrigues, em declarações à fonte da Angola-Online, deu a conhecer hoje, sábado, que os resultados da autópsia de Guilherme Dias da Graça, de 34 anos, e Álvaro Figueiredo da Graça, de 3 anos, indicam que não foram envenenados e está se fazer outras analises para apurar as causas das mortes.   

O responsável do Gabinete de Comunicação e Imagem do Ministério do Interior, confirmou a acusada não foi detida nem sequer ouvida, pela falta de provas que sustentam a acusação da família das vítimas.

 Pai e filho, foram encontrados mortos dentro da residência no bairro Kapalanga, em Viana, na passada semana. Segundo a família da vítima, a mulher pretendia envenenar o enteado, que passava fim-de-semana em sua casa, mas o esposo acabou por comer da comida e morreram com sinais de envenenamento.

A família pede que se faça a justiça, e a Polícia promete esclarecer o crime nos próximos dias.

REAÇÕES

COMENTÁRIOS