MPLA rejeita proposta para regresso ao país de angolanos residentes na China
A bancada parlamentar do MPLA, rejeitou em Luanda, uma proposta da oposição para o Governo organizar o regresso da China, dos angolanos que queiram regressar ao país devido à epidemia do coronavirus.

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

A Assembleia Nacional, aprovou uma resolução de solidariedade para com os cidadãos angolanos na China, apenas com os votos da bancada do MPLA, numa altura em que a UNITA subscreveu a ideia da CASA-CE de acrescentar ao documento a necessidade imperiosa do Governo mandar buscar os angolanos que estão na China, o que não foi aceite pelo maioritário.

“A resposta do Governo é que só em última instância, os jovens devem regressar ao país porque não se quer beliscar as relações que temos com a China”, disse o deputado da UNITA Raúl Danda.

“Isto é gravíssimo, o dinheiro que recebemos na negociação com a China é mais importante que a vida? Se os outros países estão a ir buscar os seus, nós não porquê?”, interrogou o deputado da UNITA.

A proposta para acrescentar ao documento para o regresso dos angolanos foi da bancada da CASA-CE, cujo líder parlamentar, Alexandre Sebastião André, disse que os angolanos na China têm manifestado a vontade de regressar e deixa-los lá está a expor estes a perigos para a sua saúde, acrescentando que estão a defender a evacuação imediata dos cidadãos mas a bancada do MPLA não entende assim.

Por seu lado, Manuel da Cruz Neto, deputado pelo MPLA, diz que é o Governo que sabe o que fazer e não o Parlamento, concluindo que o Governo vai fazer o que tiver a fazer.

Fonte: Sapo Notícias

REAÇÕES

COMENTÁRIOS